segunda, 11 de dezembro de 2017

Lena Guimarães
Compartilhar:

O empréstimo de Berg

02 de dezembro de 2017
Seis meses e 5 dias após assumir a Prefeitura de Bayeux, Berg Lima foi preso em flagrante numa operação do Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado do Ministério Público (Gaeco) e Polícia Civil. Ele foi flagrado recebendo R$ 4 mil de um empresário que denunciou extorsão. A propina seria para liberar créditos que tinha a receber por serviços ao município.

A operação foi gravada. O vídeo mostra o empresário contando as cédulas enquanto pergunta ao prefeito “Como vai fazer?”, em clara referência aos seus crédito. E continua: “Fechou o que você pediu. Agora, me dê uma brechinha para eu trabalhar. Estou precisando.”

A resposta do prefeito é pedir que coloque o dinheiro em um envelope. O empresário pergunta se quer conferir e ele descarta, enquanto liga para sua secretária de Finanças:

“Oi secretaria, tudo na paz? Veja só, eu queria que você conversasse com Paulino [o empresário] sobre os empenhos deste ano que estão em atraso. Ele chegou a conversar com Emerson como ficaria o pagamento dele de acordo com a Lei Orçamentária do Município. Para não destoar. Ai eu queria que você alinhasse com ele, para fazer uma programação, um planejamento”, orienta.

A denúncia, a conversa e o dinheiro levaram Berg Lima para a prisão, de onde saiu há três dias. Ontem, em entrevista a Nilvan Ferreira, Victor Paiva e João Costa no Correio Debate de rede Correio Sat, ele disse que foi vítima de uma armação.

Berg Lima disse que não estava extorquindo o empresário, mas recebendo dinheiro de um empréstimo. E não era o empresário quem estava emprestando, mas sim restituindo o que tinha recebido dele. Que emprestou por temer que sem condições de comprar os produtos, deixasse de fornecer alimentos esperados em setores do município.

Por que ao invés de fazer um empréstimo pessoal ao empresário, com a boa intenção de garantir a regularidade no fornecimento de alimentos e por tabela dos serviços públicos, o prefeito não pagou o que a Prefeitura devia à empresa?

Isso Berg Lima ainda não explicou. Ele admitiu que o vídeo no qual aparece recebendo o dinheiro “é chocante”,  mas insistiu que é inocente, que acredita na justiça e que espera voltar ao cargo.

Berg falou para o eleitorado, mirando a Câmara de Bayeux, que pode cassar seu mandato. Para o Judiciário, palavras não vão bastar.

TORPEDO

José Maranhão é da oposição como nos também somos. Estamos no mesmo bloco. A discussão sobre quem será o candidato ficará para 2018. A partir de janeiro ou fevereiro passaremos a discutir o nome que melhor represente as oposições e o projeto para a Paraíba.

Do deputado Jutay Meneses, sobre as presenças do senador do PMDB e do prefeito Luciano Cartaxo (PSD) no encontro do PRB.

Prestígio

O PRB atraiu para seu encontro José Maranhão (PMDB) e Cássio Cunha Lima (PSDB), o prefeito Luciano Cartaxo (PSD), o vice Manoel Júnior, e os deputados Hugo Motta, Nabor Wanderley e Raniery Paulino (PMDB).

Prestígio 2

O senador Eduardo Lopes, presidente nacional do PRB, comandou o encontro ao lado do presidente estadual Jutay Meneses, que fez questão de agradecer as presenças e destacar que a verdadeira política  respeita as diferenças.

Pichação

A Câmara aprovou o projeto “Picha Não”, de Eliza Virgínia, que causou polêmica com grafiteiros. Eles poderão mostrar sua arte em locais autorizados. A pichação pode ser denunciada a Semam, e será punida.

Título

O professor Moacir Carneiro, Doutor pela Universidade de Paris,  autor de 41 obras sobre Educação, nasceu em Areia mas agora é oficialmente cidadão campinense. Recebeu a justíssima homenagem da cidade a qual projetou.

ZIGUE-ZAGUE

+ Rodrigo Maia repete que o governo não tem votos para aprovar a reforma da Previdência. Até as Centrais cancelaram greve geral, mas Temer não desistiu.

+ Hoje Temer se encontra com o governador Geraldo Alckmin, futuro presidente do PSDB. Amanhã, tem reunião com todos os líderes da base. É um esforço final.

Relacionadas