segunda, 11 de dezembro de 2017

Edinho Magalhães
Compartilhar:

Indicações Políticas & Corrupção

21 de novembro de 2017
O PP Nacional, do deputado Aguinaldo Ribeiro, líder do Governo na Câmara, parece incorrer, mais uma vez, na prática do fisiologismo ideológico. A cúpula da sigla em Brasília, chancelou para o Ministério das Cidades o deputado federal de primeiro mandato, Alexandre Baldy, do Goiás. A indicação teria partido do líder da bancada do PP na Câmara, deputado Artur Lira (AL), investigado na Lava Jato, com apoio do presidente da Câmara, Rodrigo Maia. Apesar de estar em primeiro mandato, Baldy caminha já para seu terceiro partido (se ingressar no PP será uma média recorde), tendo sido destituído da liderança de um deles neste ano. Além disso, a imprensa nacional lembra que Baldy figura, nos relatórios da ‘CPI do Cachoeira’, de 2012, como “participante do esquema do bicheiro Carlinhos Cachoeira” e, também, no da Polícia Federal, à época da operação “Monte Carlo”, como “colaborador de organização criminosa”. Apesar de todo esse currículo, Baldy não tem condenações, não figura como réu nas denúncias e é muito bem relacionado dentro e fora do Congresso Nacional.

Mas na esteira de uma depuração moral na política do país, resta esperar que o Governo Federal elabore critérios mais rigorosos para futuras indicações partidárias a cargos públicos, onde tem sido detectada a prática de corrupção sistêmica e endêmica nas investigações da operação Lava Jato. Os partidos políticos deveriam se limitar a fazer indicações técnicas para esses cargos, com nomes devidamente qualificados e testados com total ‘ficha-limpa’. E, ampliando o tema, os próprios parlamentares deveriam ser impedidos de assumir cargos no Governo, pois foram eleitos para serem representantes populares que, entre suas principais funções está, justamente, a de fiscalizar o Executivo. Como fiscalizar se vira membro?

Então, há que se combater a corrupção com medidas preventivas, ao invés de sempre ficar remediando os ‘mal feitos’. É por isso que repetimos: não adianta mudar os jogadores se as regras do jogo continuarem iguais. Será mais do mesmo, com raríssimas exceções. Tomara que o novato deputado seja uma delas, mas... alguém apostaria nisso? Muda Brasil!

Henrique Meirelles & Wilson

Assessoria do Ministério da Fazenda confirma participação do ministro Henrique Meirelles amanhã às 10hs, em audiência pública na Comissão de Fiscalização e Controle, presidida pelo deputado Wilson Filho.

Henrique Meirelles & Wilson 2

Na pauta da audiência pública, que será realizada conjuntamente com outras comissões da Câmara, está: “panorama da economia; ações para 2018; composição da dívida pública e ações do programa de Parceiras Público Privadas - PPP”.

Fim do Foro

Também amanhã, às 9hs, o líder do Democratas, Efraim Filho, estará lendo seu relatório a favor do fim do foto privilegiado, como pauta única da Comissão de Constituição e Justiça – CCJ.

Efraim e o IFPB

Apesar de ser relator de uma das matérias mais importantes do atual cenário nacional, o “Fim do Foro”, o que alegra mesmo o deputado Efraim Filho foi a conquista de um Instituto Federal de Educação em Santa Luzia, sua terra natal, no sertão. “Será um pólo de educação na Paraíba!”

Entrevista

O senador Cássio Cunha Lima é o entrevistado de hoje da rádio CORREIO FM, de Campina Grande, no programa matinal dos radialistas Valderedo Borba e Carlos Souza.

Campina Elétrica

Parece título de festa, mas não é. Trata-se da iniciativa do deputado Rômulo Gouveia em apoiar a instalação de um Centro de Engenharia Elétrica em Campina Grande. Para tanto já se articula com o ministro da Ciência e Tecnologia, Gilberto Kassab e com o presidente do BNDES, Paulo Rabello, para garantir recursos e equipamentos.

Relacionadas