segunda, 11 de dezembro de 2017

Sony Lacerda
Compartilhar:

Como ser contra?

25 de novembro de 2017
O prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo (PSD), sanciona, segunda-feira, projeto de lei da vereadora Raissa Lacerda (PSD) que impede a Cagepa e a Energisa de mandarem para SPC e o Serasa os nomes dos consumidores inadimplentes. Raissa vinha tentando aprovar o projeto desde 2012, mas não obtinha êxito nas votações no plenário da Câmara Municipal.

Há menos de um mês, o projeto foi aprovado. É provável que as duas empresas (uma pública e outra privada) recorram à Justiça com uma Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) na tentativa de anular os efeitos da lei. O fato é que a iniciativa de Raissa provocou um acirrado debate na Câmara Municipal entre os vereadores governistas (aliados do prefeito) e os oposicionistas (aliados do governador Ricardo Coutinho).

Na defesa do seu ponto de vista, Raissa tem razão: quem tem a luz cortada, já é penalizado com a escuridão e ter o nome no Serasa é uma segunda punição. E ainda terá outra: o pagamento da taxa de religação. “Como o consumidor devedor vai ter de pagar a conta de qualquer jeito, para ter a luz religada, por que colocar o nome dele no Serasa?”, indaga a vereadora, que comemorou, ontem, a sanção do projeto pelo prefeito da Capital.

Segundo Raissa, a nova lei vai contemplar, principalmente, as pessoas mais pobres, que hoje enfrentam as consequências da crise econômica. A vereadora disse não entender como os vereadores de oposição se opuseram a um projeto de lei, cujo maior propósito é beneficiar a população mais pobre de João Pessoa.

Barragem de Tenório

O prefeito de Tenório, Evilásio Souto (PSB), disse que o governador Ricardo Coutinho sinalizou que vai ao município, ainda este ano, para inaugurar a barragem construída pelo Estado. A esperança, segundo Evilásio, é que a barragem atinja a capacidade máxima com as chuvas que devem cair no primeiro trimestre de 2018.

Contando voto 1

Alguns deputados já começaram a fazer a contagem de votos de 2018. Durante viagem de Brasília à Paraíba, André Amaral chamava atenção de Wilson Santiago para as novas regras que vêm sendo aprovadas.

Contando voto 2

Amaral dizia a Wilson que “se já estivessem valendo nas eleições de 2014, Gobira, de Cajazeiras, teria sido eleito”. Será que estão preocupados?! Pense...

Traquinagem

Por falar nos deputados, André e Wilson Filho deram trabalho ao comissário de bordo. O primeiro, empolgado com a conversa, sentou no braço da poltrona. O segundo, não queria colocar o cinto na hora da decolagem.

Tranquilo

O senador José Maranhão, ao contrário dos dois colegas, dormiu a viagem quase toda e deve ter chegado em casa mais descansado.

‘Overbooking’ de prefeitos

Pense num voo movimentado. Também vinham no mesmo voo, os deputados Benjamim Maranhão e Wellington Roberto,  e o prefeito de Santa Rita, Emerson Panta. Esse último deve ter ido buscar ajuda financeira, já que nesse fim de ano, já deu ‘overbooking’ de prefeitos no Congresso e no Palácio do Planalto.

Destaque

Marconi Medeiros, Presidente da Fecomércio, recebeu a Medalha Mérito Legislativo, na Câmara Federal.A medalha vai para personalidades que prestaram serviços ao Poder Legislativo.

Consegue?

Em Patos, o deputado  Antônio Mineral tenta criar uma alternativa aos grupos políticos liderados por membros da família Wanderley.

Limite na LDO

O Colégio Nacional de Procuradores dos Estados aprovou proposta do procuradora Paraíba, Gilberto Carneiro, que fixa limite na LDO para elaboração dos orçamentos dos poderes.

Espera

Em Mamanguape, a família Fernandes aguarda o desfecho em torno da cassação do mandato da prefeita Maria Eunice (PSB).

Colaboração de Adelson Barbosa dos Santos

Relacionadas