terça, 12 de dezembro de 2017

Edinho Magalhães
Compartilhar:

2018, Pais & Filhos

28 de novembro de 2017
O deputado Efraim Filho deu sinais que o processo sucessório de 2018 segue aberto. Ao declarar que o DEM seria um aliado de ‘primeira hora’ do PSB para o governo, lembrando da ‘dobradinha de 2010’ pra prefeitura de João Pessoa, estaria falando, então, de seu próprio nome. E se assim for, os movimentos de Efraim nos remetem a um possível retorno(?) do ex-senador Efraim Moraes, seu pai, afastado dos pleitos eleitorais há 8 anos.

Segue com a mesma avaliação, outro deputado que já teve o pai senador e também já fez dobradinha com o Governo pra prefeitura da Capital, (em 2014). Wilson Filho avalia os movimentos para definir como será a estratégia e os espaços para 2018, contabilizando ‘dobradinha familiar’. Os dois deverão ser candidatos, só não sabem ainda a que.

Pedro e Cássio Cunha Lima, por sua vez, estão com uma vantagem: ambos possuem mandato. A princípio os dois seriam candidatos às suas respectivas reeleições. Porém, pesquisas internas revelam ‘surpreendente’ avaliação de Cássio para o Governo. E isso pode mudar planos, acordos e estratégias. Ainda temos a família Maranhão que numa eventual confirmação do senador como candidato ao Governo do Estado, estaria ampliada a visibilidade de seu sobrinho Benjamin para garantir sua reeleição como federal. Já Wellington Roberto e Damião Feliciano, aguardam os desdobramentos para analisar 2018 com vistas a ‘dobradinha federal/estadual’. Wellington para manter com o filho Caio e, Damião, para criar essa possibilidade com Renato.

Pra finalizar temos ainda os Ribeiro, Enivaldo e Aguinaldo, que a depender da decisão do governador Ricardo, Aguinaldo poderá tentar o senado abrindo espaço para a irmã Daniela. Como se vê, o jogo nunca esteve tão aberto quando se tende a seguir expectativa do governador Ricardo Coutinho não deixar o cargo. A decisão de Ricardo desencadeará uma reação em cadeia, onde tudo será possível. O quadro segue em aberto com nada fechado.

▶ Em Defesa do DNOCs

O senador José Maranhão tem sido um grande defensor do DNOCs no Congresso Nacional. Semana passada participou de audiência pública na comissão de agricultura da Câmara: “O DNOCS tem sofrido um verdadeiro processo de ‘desmonte’, quando deveria ter prioridade pois é o único órgão que pode atuar em emergências contra a seca no Nordeste.”

▶ House Of Cards

Durante reunião com o presidente Temer semana passada, com os coordenadores das bancadas dos Estado do Nordeste, só deu o deputado Wilson Filho ao lado do homem, no melhor estilo Frank Underwood, o congressista que vira presidente no seriado americano. O grupo foi pedir agilidade na negociação da dívida dos agricultores e ajuda (R$4 bi) aos municípios do NE.

▶ Rômulo & Ricardo

Sim, o gordo e o magro juntos em Brasília! Mas não o Coutinho... era o Barbosa! Os deputados Rômulo Gouveia e Ricardo Barbosa estiveram em audiência com o presidente da Caixa, Gilberto Occhi, semana passada, para avançar nos entendimentos de criação de uma Superintendência do banco em Campina Grande.

▶ Efraim & Veneziano

Continua a paquera entre os deputados Efraim Filho e Veneziano Vital para o Democratas receber o campeão de votos de 2014. Efraim comenta que “a política precisa de grupos e não de valores individuais”. Resta saber se Veneziano também pensa assim. O DEM já ficou chupando dedo nessas ‘paqueras’ com parlamentares de Pernambuco.

▶ André & Wilson

O deputado André Amaral tem se desdobrado em parceria com o deputado Wilson Filho, em Brasília, para ampliar a capacidade do Porto de Cabedelo. Segundo André, o Porto atingiu nível de eficiência como nunca se viu nos últimos anos, rendendo à União cerca de R$ 150 milhões/ano. “Por isso, acreditamos na obra estimada em R$ 30 milhões, nessa gestão”.

Relacionadas