Acesso

Cidades
Compartilhar:

Carros apreendidos pela PRF e Detran esperam uma década e acabam virando sucata

Bruna Vieira / 04 de agosto de 2015
Os carros apreendidos pela Polícia Rodoviária Federal e Detran deveriam ser leiloados em até 90 dias, caso não fossem retirados pelos proprietários. Mas, a realidade é bem diferente. Às margens da BR-230, no posto da PRF em Manguinhos, Bayeux, alguns veículos aguardam há mais de uma década.

Eles vão chegando e ficando até não caber mais. Os agentes estão preocupados com a saúde, já que há acúmulo de água, mato, insetos e até cobras.

Na PRF, os próprios agentes questionam o espaço inadequado e os riscos que estão expostos. “A coordenação geral de operações e a direção geral através de instrução normativa dizem que os pátios precisam ter condições mínimas de higiene, e proteção para esses bens. Isso não corresponde à realidade de nenhum posto da PRF, na Paraíba”, diz o policial Julio Lima Feitosa.

Ele vai mais além: “Insetos, dengue, cobra a gente já matou muitas. Há carros que estão aqui há mais de 10 anos. Está tão desorganizado que não sabemos nem quantos veículos estão aqui”. Os carros vão parar lá através de apreensões em fiscalizações, acidentes e mandados de busca e apreensão.

Ecológico. Expostos às intempéries, o estado de conservação piora com o tempo. Um dos agentes ironiza a respeito de um caminhão que se transformou em um jardim: “Estamos fazendo um trabalho ecológico, até podamos aquela caçamba, que está há mais de quatro anos aqui”, falou.

A assessoria de comunicação da PRF informou que são realizadas vistorias periódicas pelos policiais e órgão de saúde, requisitadas pela administração. A PRF deve realizar um leilão este ano.

Relacionadas