terça, 25 de setembro de 2018
Trânsito
Compartilhar:

Ministro assina ordem de serviço para início das obras da duplicação da BR-230

Wênia Bandeira / 06 de fevereiro de 2018
Foto: CHICO MARTINS
Foi assinada nessa segunda-feira (5) a Ordem de Serviço (OS) para a duplicação da BR 230 no trecho entre Campina Grande e a Praça do Meio de Mundo, na comunidade da Farinha. São 31,7 quilômetros de construção com um orçamento de R$ 367,9 milhões e previsão de encerramento em três anos. A OS foi assinada pelo ministro dos Transportes, Portos e Aviação Civil, Maurício Quintella, que foi recebido pelo prefeito Romero Rodrigues e vários políticos da região.

“É uma obra que já era para ter sido iniciada há um ano, infelizmente ela foi judicializada e apenas no final de 2017 é que a Justiça autorizou”, lembrou o ministro. A empresa segunda colocada na licitação acionou a Justiça e todo o processo foi cancelado.

Segundo Maurício Quintella, o objetivo é construir até o Sertão em novas etapas que seguirão. “As emendas impositivas normalmente vão até R$ 150 milhões, então vai dar tranquilamente para a gente seguir o cronograma, sem falar que é uma obra que foi priorizada pelo presidente Michel Temer”, completou. Esta primeira etapa terá um investimento de R$ 40 milhões.

Para o ministro, o trabalho será apenas um complemento para o que o estado já tem. Ele acredita que a Paraíba conta com um tratamento muito especial em relação à manutenção de sua malha federal com uma das melhores malhas federais do Brasil.

O prefeito Romero Rodrigues falou que a obra está dentro do plano de desenvolvimento de Campina Grande e que todo vetor de crescimento da cidade se dá para aquela região sudoeste da cidade. Esse interesse maior para esta área se dá, de acordo com ele, pelo número de acidentes na rodovia.

“Nós temos números de 2015 que foram registrados 58 acidentes, inclusive alguns graves e com vítimas fatais. Esta obra é fundamental porque a parte urbana de Campina Grande se mistura com a BR 230. Bem naquela passagem passam por mês, dentro dos ônibus, 358 mil passageiros que cruzam a BR, por conta disso as pessoas ficam muito vulneráveis”, afirmou.

Ele ainda salientou que a construção é necessária em razão do desenvolvimento urbano, da mobilidade urbana e ainda para abrir as fronteiras de Campina Grande para o sertão e cariri paraibanos.

O senador Raimundo Lira, que esteve à frente da busca por este recurso nos últimos tempos, comemorou a assinatura da Ordem. “Essa obra é indiscutivelmente o maior investimento do Governo Federal que Campina Grande está recebendo nos últimos anos. Os recursos para garantir essa obra estão absolutamente garantidos”, disse.

Além da duplicação da pista, serão implantados ainda dois viadutos, sendo um na Avenida Assis Chateaubriand e outro na Alça Sudoeste, e uma passagem em desnível. Estiveram também presentes no evento, os deputados federais Rômulo Gouveia, Aguinaldo Ribeiro, Pedro Cunha Lima, Efraim Filho e Hugo Motta, os deputados estaduais Jules Roberto, Guilherme Almeida, Ricardo Barbosa e Nabor Wanderley, os prefeitos de Nova Olinda, Maria do Carmo Silva; Fagundes, Magna Madalena; Pocinhos, Claudio Chaves; e Santa Luzia, José Alexandre (Zezé), e vários vereadores de Campina Grande.

Relacionadas