quarta, 26 de setembro de 2018
Cidades
Compartilhar:

SUS vacina só 24% dos paraibanos e novas doses só devem chegar na próxima semana

Aline Martins / 13 de abril de 2016
Foto: Divulgação
A equipe de Fiscalização da Secretaria Municipal de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon-JP) notificou quatro clínicas de saúde da rede privada por preços abusivos na aplicação das vacinas trivalente e tetravalente contra o vírus H1N1. Seis clínicas foram denunciadas, mas duas não foram notificadas, porque não tinham o produto em estoque, segundo o secretário Marcos Santos. As clínicas elevaram em mais de 100% os preços do imunizante após a divulgação do surto de gripe no Estado. Para titular do Procon-JP, Marcos Santos, esse aumento deve ser investigado, principalmente porque se trata de uma questão de saúde. “Antes dessa maior divulgação dos riscos da H1N1 para a população, o consumidor poderia se vacinar por R$ 70, R$ 80. De um dia pro outro, se verificou um aumento absurdo, com a vacina passando a custar entre R$ 100 e R$ 150”, informou Marcos Santos.

O secretário diz que, além das denúncias que chegaram ao Procon-JP, muita gente na cidade tem reclamado do aumento inexplicável do preço da vacina contra o H1N1. “Nós também acompanhamos as queixas do consumidor fora do Procon-JP e sempre fiscalizaremos se a denúncia é procedente. Por enquanto estamos trabalhando com a possibilidade de haver preços abusivos por parte das clínicas particulares, o que é ilegal sob a ótica do Código de Defesa do Consumidor (CDC)”.

 

 

 

Leia Mais

Relacionadas