terça, 18 de dezembro de 2018
Saúde
Compartilhar:

Paciente pode ter zika mais de uma vez

Lucilene Meireles / 09 de setembro de 2016
Foto: Divulgação
Um paciente que teve sintomas de zika, como febre baixa e as famosas manchas vermelhas que coçam, pode voltar a ter o mesmo incômodo meses depois? A médica e pesquisadora Adriana Melo, que descobriu a relação entre a zika e a microcefalia, acredita que sim, que pode ocorrer uma reativação do vírus no organismo. Mas, segundo ela, as pesquisas são fundamentais para descobrir como as novas doenças atuam no organismo.

“Mas, só a pesquisa pode confirmar. O ideal é que o paciente procure um serviço de coleta de sangue para saber se há uma reativação ou um novo vírus. É preciso pesquisa!”.

A médica Adriana Melo é especialista em Medicina Fetal e presidente do Instituto Paraibano de Pesquisa Professor Joaquim Amorim Neto (Ipesq), em Campina Grande. Foi ela quem primeiro associou a zika aos casos de microcefalia.

Melhora de bebês. Um artigo publicado recentemente pelo Ipesq, e foi bem divulgado na comunidade internacional, encontrou células embrionárias no cérebro de bebês durante a necropsia, que podem significar uma melhora na evolução de bebês com microcefalia.

“Detectamos presença de células embrionárias, mostrando que há um atraso nos bebês que nascem com microcefalia, mas alguns podem evoluir se continuarmos com estímulos”, afirmou a especialista em Medicina Fetal, Adriana Melo, presidente do Ipesq. Ela ressaltou que a ressonância é um exame fundamental para acompanhar cada caso, mas os custos são altos, girando entre R$ 600 e R$ 800, além do investimento em pesquisas.

Leia Mais

Relacionadas