domingo, 15 de setembro de 2019
Saúde
Compartilhar:

Cirurgia feita na Paraíba para Alzheimer ganha repercussão nacional

Lucilene Meireles / 30 de dezembro de 2015
Foto: Assuero Lima
Em apenas dois dias após a publicação, foram mais de 130 mil acessos à reportagem, no site do Jornal Correio. A reportagem ‘Paraíba faz cirurgia de Alzheimer’, publicada nas páginas B3 e B4, na edição do último domingo do Correio da Paraíba, repercutiu no país. Familiares de pacientes de Natal, Fortaleza, Brasília e São Paulo e veículos de comunicação de outros estados também se interessaram pelo tema. A intervenção ainda não é oferecida pelo SUS, nem coberta pelos convênios. Ainda assim, a realização da primeira cirurgia na Paraíba surge como uma luz no fim do túnel para reverter o problema.

O representante comercial Eduardo Marcos Ghion, de São Paulo, está entre os que procuraram a redação. “Minha esposa, de 62 anos, tem a doença há um ano e eu gostaria de saber como é o procedimento para que ela possa fazer. A notícia abre um leque de perspectivas positivas. Se, de fato, funciona, temos que correr. Vamos buscar onde tiver”, declarou. A esposa dele faz tratamento no Hospital das Clínicas (SP).

Também de São Paulo, a empresária Roseli Oliveira Silva, busca informações para beneficiar o pai, de 76 anos. “Ele está no estágio inicial do Alzheimer e, quando vi a matéria, me interessei por mais informações. Gostaria de orientações sobre como ter acesso à cirurgia”, declarou.

Familiares de pacientes da Paraíba também acionaram o jornal para mais informações. Um deles foi o aposentado Sebastião Galdino da Costa, que mora em João Pessoa e tem um primo com o Mal. “Me interessei porque é uma nova esperança para a cura. É importantíssimo discutir um tema como esse”, observou.

O diretor geral do Hospital Napoleão Laureano, Ivo Borges, e o diretor clínico, Fernando Carvalho, disseram que a reportagem sobre a cirurgia gerou grande repercussão, mas preferiram não dar declarações sobre o assunto. O neurocirurgião Rodrigo Marmo, que operou o paciente na instituição, não foi localizado.

424

é o número de vezes que a matéria foi compartilhada no Facebook.

 

Relacionadas