quarta, 22 de novembro de 2017
Saúde
Compartilhar:

Bons hábitos alimentares evitam doenças crônicas, é o alerta no dia da Saúde e Nutrição

Redação com assessoria / 30 de março de 2016
Foto: Divulgação
Pesquisa recente do Ministério da Saúde revelou que o excesso de peso já atinge 56,9% dos adultos e um terço das crianças brasileiras. Na Paraíba, 53,5% da população está com excesso de peso. A média nacional é 56,9%, de acordo com o IBGE. Segundo a análise, isso contribui para o desenvolvimento de doenças crônicas ocasionadas, principalmente, pela má alimentação e que já são responsáveis por 72% das mortes do país.  E este é um dos objetivos do Dia da Saúde e Nutrição, comemorado nesta quinta-feira (31): fazer uma reflexão sobre a importância dos cuidados com a nutrição, assim como sobre o consumo consciente dos alimentos.

A ingestão de alimentos saudáveis tem como principal finalidade a manutenção não só da parte física, mas também da psicológica. “A alimentação correta, variada, saudável e balanceada é um dos fatores que tem maior influência na saúde e no bem-estar. Ter uma boa alimentação é sinônimo de qualidade de vida, por isso a população é incentivada a ter bons hábitos”, explica a nutricionista do Hapvida Saúde, Tanara Ferreira.

Com a vida corrida, muitos acabam dando preferência a alimentos ultraprocessados, industrializados e frituras. Segundo Tanara Ferreira, o consumo desses alimentos produz uma série de desequilíbrios nutricionais, enquanto os itens saudáveis promovem a manutenção da saúde e evitam doenças . “A alimentação rica em frutas e verduras é essencial, assim como a prática de atividades físicas diariamente, pois ambos podem controlar e reduzir a pressão arterial, diminuir o percentual de gordura e melhorar o metabolismo da glicose”, afirma.

Algumas mudanças são essenciais para adquirir qualidade de vida e manter a saúde em dia. “É necessário, todos os dias, beber pelo menos dois litros de água, praticar pelo menos 30 minutos de atividades físicas, fazer três refeições e dois lanches saudáveis e evitar bebidas alcoólicas e o fumo”, orienta a nutricionista.

Alimentação infantil

Cultivar bons hábitos alimentares é uma prática que deve ser iniciada ainda na infância. Essa fase é crucial, e os pais têm papel fundamental na construção desse hábito, pois são eles que compram e selecionam os alimentos que serão oferecidos aos seus filhos. “Além disso, as crianças gostam de “imitar” os que os adultos comem, logo, se o hábito da família é comer frutas e verduras, as crianças terão tendência a optar por frutas e verduras”, disse a nutricionista da escola infantil e de ensino fundamental Prime’s Cool, Danielly Travassos.

Segundo ela, uma alimentação inadequada na infância pode comprometer o crescimento e desenvolvimento da criança, trazendo consequências como baixa de imunidade, danos em mucosas, agravos crônicos não transmissíveis e outras alterações que podem repercutir na vida adulta.

“A alimentação de uma criança deve ser equilibrada e diversificada, contendo macronutrientes e micronutrientes adequados para sua faixa etária e ao ritmo do seu desenvolvimento. Devem ser consumidos alimentos saudáveis como frutas, verduras e legumes, carboidratos, preferencialmente complexos, gorduras na medida correta e evitar alimentos como enlatados, frituras, refrigerantes, balas, salgadinhos e outras guloseimas e alimentos ricos em açúcar e sódio”, recomenda Danielly.

Relacionadas