Acesso

Cidades
Compartilhar:

Remoção de bares do Jacaré afeta 220 famílias e obras do Parque começam este ano

Maurílio Júnior / 15 de agosto de 2015
Foto: Assessoria
O processo de remoção dos quatro bares da praia do Jacaré, em Cabedelo, realizado nesta semana, está afetando cerca de 220 famílias, desde o dia 1º de julho quando os estabelecimentos foram desocupados, segundo o presidente da Associação de Bares e Restaurantes da Praia do Jacaré, Leonardo Mendes. A retirada está sendo realizada em cumprimento à decisão judicial visto que a área de funcionamento dos bares pertence à União.

LEIA MAIS: Força-tarefa é montada para retirar bares do Jacaré e até o Exército é convocado

“A perda é incalculável. Não somente pelos empregadores que sobrevivam dos estabelecimentos juntamente com suas famílias, mas também para o turismo da Paraíba, uma vez que estes equipamentos eram o sustento para receber os turistas de diversas partes do mundo”, lamentou.

Por outro lado, a prefeitura de Cabedelo pretende iniciar imediatamente as obras do Parque Jacaré, projeto apresentado em julho. A expectativa segundo o secretário de Turismo do município de Cabedelo, Omar Gama, é entregar as duas primeiras etapas ainda este ano.

A primeira vai ser a recuperação da lâmina d’água da área. A segunda etapa vai abranger a construção do mercado de artesanato e da praça de eventos, que deve custar R$ 609 mil, verba oriunda do Ministério do Turismo.  Já a última etapa vai contar com a construção dos restaurantes, praça de alimentação e pavilhão de serviços.

Ainda de acordo com Omar, mesmo que o projeto tenha a mesma quantidade de estabelecimentos que havia anteriormente, os proprietários dos bares demolidos não terão preferência na nova ocupação, já que o processo se dará através de licitação.

Relacionadas