segunda, 19 de fevereiro de 2018
Cidades
Compartilhar:

Rampas quebradas e com obstáculos não garantem acessibilidade para cadeirantes

Bruna Vieira / 14 de Abril de 2016
Foto: Manoel Pires
Segundo pesquisa do IBGE, 10.976 imóveis na Paraíba têm esse tipo de construção, mas isso não garante o acesso.

Para se locomover, os cadeirantes tem mais um desafio. Além da mobilidade reduzida, encontrar um rampa em bom estado de conservação nem sempre fácil. Em João Pessoa, nem todos os bairros possuem rampas e alguns equipamentos estão precisando de reparos. Segundo o secretário de infraestrutura, Cássio Andrade, elas estão concentradas onde há mais movimentação de pessoas, como no Centro e orla marítima. No cruzamento da Avenida Camilo de Holanda com a Tabajaras, por exemplo, o acesso está totalmente quebrado, sem condições de travessia. Mais adiante, no cruzamento com a Getúlio Vargas, de um lado há rampa, do outro não.

Cássio informou que na próxima semana, uma equipe da Seinfra irá até o local para proceder a manutenção e que a responsabilidade é da prefeitura. “O proprietário do imóvel é responsável pela calçada. Do meio fio para a faixa de rolamento é a PMJP. Não podemos gastar recursos com local privado, mas, como é um bem público, as rampas são nossas, como os logradouros públicos por via de regra. Em alguns edifícios de uso multi familiar ou comercial, o dono pode fazer a rampa, solicitando à prefeitura, para atender a necessidade do prédio. Nesse caso, não é necessário ter faixa”, afirmou.

O secretário disse ainda que em casos de rampa na caixa de drenagem de águas da chuva, não tem como remover a tampa, mas realocá-la. “Tem que ver o local, se fica na frente da faixa de pedestre, fazer um estudo completo, envolvendo a Semob. Em uma semana até se tem o diagnóstico. Sempre que recebemos informações da população ou pela imprensa de problemas nas rampas, realizamos o conserto, que gralmente é um buraquinho, que resolve com argamassa ou reposição de ladrilho do piso tátil”, justificou.

Cássio disse que a Superintendência de Mobilidade Urbana, responsável pelo cadastro das rampas está atualizando os dados e ainda não pode informar o número exato de rampas na cidade.

 

Leia Mais

Relacionadas