terça, 12 de dezembro de 2017
Policial
Compartilhar:

Polícia da PB prende homens apontados como maiores arrombadores de caixas eletrônicos

Secom-PB / 19 de agosto de 2015
Foto: Secom-PB
A Polícia Civil, por meio da Delegacia de Crimes contra o Patrimônio (Roubos e Furtos) da Capital, prendeu na noite da terça-feira (18) duas pessoas suspeitas de arrombamentos em caixas eletrônicos em João Pessoa e em outras cidades do Estado. Eriberto Nascimento Belo Júnior, de 30 anos, foi preso em Tambauzinho e Gerliano Faustino Macena de Mendonça, de 30 anos, no bairro de Mangabeira VII.

De acordo com o delegado titular da especializada, Walter Brandão, a dupla já vinha sendo investigada há algum tempo após vários casos de furtos a caixas eletrônicos não só em João Pessoa, mas também em outros municípios próximos. “Nós começamos a investigar a dupla após um furto frustrado de um caixa eletrônico aqui na Capital, juntamos provas, depoimentos e conseguimos prender Eriberto e Gerliano, ambos têm passagem pela polícia e têm os nomes presentes em vários inquéritos. Eriberto é foragido da Justiça e já foi condenado por assalto, formação de quadrilha e na hora da prisão apresentou identidade falsa e também foi autuado por falsificação de documentos”, disse.

Com a dupla foram apreendidos vários materiais usados para arrombar caixas eletrônicos, entre eles, um maçarico de plasma, que custa mais de R$ 50 mil, além de armas, uma delas uma pistola de uso restrito, e materiais cortantes usados nos roubos. “Os dois mantinham uma vida de luxo, com carros caros e ainda cometiam o crime de lavagem de dinheiro, com empresas de fachada, entre elas, uma que alugava brinquedos para festas de criança. Ainda investigamos o uso de carros de aluguel nos assaltos. Com esse modo de ação, Eriberto e Gerliano são apontados como maiores arrombadores de caixas eletrônicos da Paraíba”, ressaltou o delegado Walter Brandão.

A dupla vai responder pelos crimes de furto qualificado, lavagem de dinheiro, falsificação de documentos e porte ilegal de arma de fogo. Os dois serão ouvidos na sede da Delegacia de Roubos e Furtos e, em seguida, encaminhados para uma unidade prisional, onde deverão aguardar as decisões da Justiça.

Relacionadas