sexta, 22 de junho de 2018
Policial
Compartilhar:

Em nota, Ex-assessor jurídico da prefeitura de Patos critica “Operação Veiculação”, da PF

Em nota, ex-assessor jurídico da prefeitura de Patos critica “Operação Veiculação”, da Polícia Federal / 10 de setembro de 2016
Foto: Mislene Santos
A ex-prefeita de Patos, Francisca Motta (PMDB), divulgou nota intitulada "A Paraíba inteira está incomodada com perseguição a gestora Francisca Motta", em que demonstrou estar indignada com o seu afastamento da administração municipal devido a suspeita de irregularidade em licitações e contratos públicos que estão sendo investigados pela Polícia Federal (PF) que deflagrou nesta sexta-feira (09), a Operação Veiculação.

Na nota, o ex-assessor jurídico da prefeitura de Patos, o advogado Jackson Lucena, classifica a o pedido de prisão da chefe de gabinete e filha da ex-prefeita, Ilanna Motta como arbitrária. “Ilanna Motta nunca se furtou em prestar esclarecimentos, em comparecer a qualquer órgão investigativo contribuindo com a elucidação de qualquer dúvida, quando convidada. É servidora efetiva licenciada do Tribunal Regional do Trabalho, possui residência fixa, dá expediente diariamente em seu local de trabalho e é de fácil acesso a toda população, não oferecendo risco algum ao curso de qualquer investigação", diz o advogado em trecho do documento.

Segundo Jackson Lucena, desde as primeiras horas desta sexta-feira (09), a gestão municipal está colaborando em todos os sentidos com os órgãos responsáveis pela referida operação, inclusive, repassando todo e qualquer esclarecimento e documentos necessários para a elucidação dos fatos levantados.

“Estamos dispostos e colaborando com tudo que é preciso por determinação da Prefeita Francisca Motta, uma gestora séria, que na última semana recebeu da Folha de São Paulo o indicador de uma das gestões mais eficientes do Brasil, bem como, uma honraria do Ministério da Educação por ter atingido em 2016 o índice do IDEB de 2022", ressaltou o advogado.

Jackson Lucena ainda esclareceu que a gestora Municipal permanece no cargo, uma vez que a mesma não foi notificada da decisão de afastamento. "A gestão permanece trabalhando incessantemente como tem feito nos últimos três anos e meio. Se por ventura formos notificados, logicamente que teremos todos os recursos e instrumentos legais necessários para que a prefeita conclua seu mandato com a eficiência administrativa, nacionalmente reconhecida, como vem ocorrendo desde o primeiro dia do seu mandato, prova disso, é a nossa grande agenda de inaugurações e benefícios de trabalho para o povo de Patos, neste final de semana”, concluiu.   A nota é assinada pela assessoria pessoal de Francisca Mota.

 

Relacionadas