sexta, 18 de agosto de 2017
Policial
Compartilhar:

Espalhar notícias falsas na web rende punição, alerta PM

Francisco Varela Neto / 11 de agosto de 2017
Foto: Francisco Varela Neto
A divulgação das notícias falsas através das redes sociais é um problema que está presente diariamente na vida das pessoas que utilizam internet. Nessa quinta-feira (10), relatos sobre um idoso que supostamente estaria participando de assaltos e furtos em João Pessoa, causaram pânico nas redes sociais. Segundo o coordenador de tecnologia da Polícia Militar, Capitão Cláudio Bittencourt, é de fundamental importância que os usuários de internet, sempre que se depararem com alguma notícia, verifiquem se ela é realmente verdadeira antes de compartilhar com outras pessoas. Comente no fim da matéria.

"É preciso que todas as pessoas quando receberem qualquer notícia através das redes sociais, Facebook, WhatsApp, entre outros, verifiquem a veracidade daquela informação. Verificar através das notícias de órgãos de outras instituições; pode verificar através da imprensa, seja ela televisiva, através da rádio ou eletrônica, se aquela informação é verídica, antes de passar para outros grupos", explicou.

Segundo o capitão, informações falsas como esta causam transtornos para a polícia, tendo em vista que elas são incontroláveis. "Isso causa um dano muito grande e às vezes até irreversível porque a gente não tem controle sobre a rede social", afirmou.

De acordo com Cláudio Bittencourt, divulgar essas informações falsas na internet também resulta em punição. "Resulta nas punições do Código Penal brasileiro contra a administração pública, no caso a denunciação caluniosa, ou contra a imputação de algum crime contra alguma pessoa. Também com relação aos crimes contra a honra. Responde com relação a calúnia, difamação e injúria", disse.

Ele acrescentou que a população também deve denunciar esse tipo de prática. "A pessoa pode recorrer à Justiça através dos órgãos de investigação, Polícia Civil e, em caso de flagrante, pode chamar 190 da polícia militar que será feito todo um processo com relação a aquela notícia falsa", finalizou.


Relacionadas