domingo, 27 de maio de 2018
Policial
Compartilhar:

Ano de 2018 tem mais de 100 ataques a Correios na PB

Ricardo Júnior / 28 de Abril de 2018
A dois dias de acabar o mês de abril, a Paraíba já registrou 122 ataques contra agências dos Correios, entre assaltos, arrombamentos e explosões. O número é referente ao período de dezembro de 2017 até essa sexta (27). Ao longo de 2017, segundo o Sindicato dos Trabalhadores em Correios e Telégrafos da Paraíba (Sintect-PB), foram 235 casos contabilizados.

“São pelo menos dois ataques por dia. É muita violência”, lamentou o presidente do sindicato, Husman Tavares. Nessa sexta, em um período de seis horas, as agências de Esperança e de Barra de Santana, respectivamente, no Agreste e no Cariri paraibano, foram alvos de ações criminosas. Os dois casos serão investigados pela Polícia Federal. Ninguém foi preso até o fechamento desta edição.

No primeiro caso, a ousadia do bandido impressionou até mesmo a polícia. “Um bandido armado rendeu um funcionário dos Correios quando ele saiu para trabalhar e lhe obrigou a levá-lo à agência para praticar o assalto. Ele conseguiu fugir levando o dinheiro, mas a quantia não foi informada pela gerência”, relatou o comandante do 15º batalhão de Polícia Militar, Adalireno Samaroni. Essa foi a terceira vez que a agência de Esperança foi atacada só este ano.

Segundo a polícia, o bandido inventou ter sequestrado o filho do carteiro para evitar qualquer reação por parte da vítima e dos outros funcionários da agência. Várias ameaças teriam sido feitas contra o garoto, que o tempo inteiro estava na escola.

Em Barra de Santana, era por volta de 1h30 da madrugada, quando um grupo formado por cerca de cinco criminosos chegou à agência. Conforme a PM, enquanto dois ficaram do lado de fora do estabelecimento, os outros arrombaram a porta e detonaram o cofre. O leitor já deve imaginar que os bandidos seguiram o mesmo roteiro de sempre: muitos tiros, grampos nas vias e impunidade. O valor roubado não foi divulgado. A agência tinha sido abastecida na tarde da última quinta-feira para realizar o pagamento dos aposentados, que deveria ter começado nessa sexta.

Com a falta de dinheiro nas agências de Esperança e de Barra de Santana, os moradores terão que se deslocar às cidades mais próximas para utilizar os serviços oferecidos pelos Correios.

“Todos os dias uma agência dos Correios é alvo de bandidos. Com exceção de uma que fica em João Pessoa, não há na Paraíba nenhuma outra [agência] que não tenha sido atacada pelo menos uma vez. Infelizmente, teremos mais ocorrências essa semana, já que a maior parte dos ataques acontece entre o fim do mês e os cinco primeiros dias do outro, justamente o período em que os estabelecimentos realizam os pagamentos”, lamentou o presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Correios e Telégrafos da Paraíba (Sintect-PB), Husman Tavares.

Por outro lado, Tavares comemorou o resultado de uma decisão judicial que obriga a Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (Correios) a retornar com vigilância armada em algumas agências na Paraíba. “Um total de 51 agências haviam perdido a segurança armada. Desde que a decisão foi tomada pela Justiça, 47 delas já dispõem de um guarda para garantir a segurança. A expectativa é de que, na próxima semana, as três que faltam sejam contempladas”, revelou. Contudo, o presidente do (Sintect-PB) não soube informar onde estão localizadas essas agências.

Relacionadas