quinta, 21 de setembro de 2017
Cidades
Compartilhar:

Pessoense discorda de pesquisas Dieese e Ideme e reclama do preço da cesta básica

Nice Almeida / 07 de agosto de 2015
Foto: Nice Almeida
O pessoense recebeu com desconfiança as pesquisas divulgadas pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) e pelo Instituto de Desenvolvimento Municipal e Estadual (Ideme), que afirmam ter registrado queda no preço da cesta básica, no mês de julho. Para muitos moradores da capital, a realidade encontrada nas feiras e supermercados é bem diferente da retratada nesses estudos.

LEIA MAIS EM: Cesta básica tem primeira queda do ano em João Pessoa, aponta Dieese

A reportagem do site do Jornal Correio da Paraíba foi às ruas perguntar se os dados do Dieese e do Ideme estão sendo comprovados na hora de fazer as compras. Para a dona de casa Sandra Maria, não. "Não concordo de jeito nenhum. Não estou vendo o preço de nada baixar, continua tudo caro", reclamou. "Estou pesquisando para tentar conseguir um preço melhor, mas não estou conseguindo. O jeito está sendo economizar", acrescentou.

Quem também discorda das pesquisas é o aposentado Josivaldo Pereira. Ele contou que os maiores vilões estão sendo a carne, o feijão e a verdura. "Não caiu preço nenhum. Isso é tudo mentira, aumentou foi tudo. Eu estou aqui assustado com os preços. Comprei feijão a seis reais e a carne e a verdura também estão me assombrando", relatou.

Josivaldo reclama dos preços da carne e do feijão

Com uma aposentadoria de apenas um salário mínimo, Lúcia de Fátima também está com medo do preço da carne. E para fugir do vilão ela está fazendo algumas mudanças no cardápio da família. "Não estou comprando carne. Lá em casa está sendo galinha e ovo, que estão mais baratos", disse.

lúciaok

A dona de casa Raimunda Barros também reclamou dos preços. "Quem inventou essa pesquisa? De jeito nenhum os preços caíram. A cebola é o que mais subiu. Lá em casa estamos economizando do jeito que dá, porque não dá para ficar sem comer, né", afirmou.

De acordo com o Dieese, Com apenas uma ligeira redução de 0,95% na comparação com junho, o custo dos insumos básicos do cidadão pessoense ficou na terceira posição no ranking das cestas mais baratas.

Já o Ideme afirma que a cesta básica de João Pessoa teve uma queda de 0,74% nos preços médios dos alimentos no mês de julho, passando a custar R$ 305,81 e aponta o percentual acumulado da cesta no ano de 9,48% e nos últimos 12 meses de 16,34%. Dos 13 produtos que compõem o estudo, oito apresentaram desempenhos negativos entre 0.28% e 6.52%.

Relacionadas