quarta, 26 de setembro de 2018
Cidades
Compartilhar:

Na Paraíba, nenhum drone tem autorização da Anac para voar

Ana Daniela Aragão / 03 de agosto de 2016
Foto: RAFAEL PASSOS
Uma equipe de professores e estudantes do Centro de Informática da Universidade Federal da Paraíba (CI/UFPB) está desenvolvendo uma pesquisa inédita no País de produção e testagem de drones, a fim de torná-los mais confiáveis. Os veículos aéreos não tripulados (Vants) viraram febre em vários países, inclusive no Brasil. Na pesquisa do CI, a partir do diagnóstico, pretende-se realizar os reparos dos problemas que possam surgir. O laboratório está desenvolvendo drones autônomos, que não precisam ser guiados por humanos para reduzir os riscos de acidentes. Nos registros da Anac não há nenhum drone na Paraíba com autorização para vôos.

O projeto se chama ‘Desenvolvimento de Aplicações e Testes para Veículos Aéreos Não Tripulados Confiáveis’. O CI, através dessa iniciativa, criou o primeiro centro de avaliação de drones em ambientes fechados do Brasil. Eles são desenvolvidos e testados no Laboratório de Sistemas Embarcados e Robótica (Laser) do CI. O projeto cobre todas as fases do processo: o desenvolvimento de Vants, a especificação e simulação de aplicações, a implantação das aplicações nos Vants e os testes e controle de qualidade em laboratório.

Diversos são os problemas que podem aparecer quando se pilota uma drone. Um comando do piloto pode sair do controle ou não ser realizado. Segundo o professor Alisson Brito, estes acontecimentos podem provocar acidentes graves ou até mesmo a morte de alguém. No país, há leis que restringem o uso dos drones. Na Paraíba, por exemplo, uma lei de autoria do deputado estadual Raniery Paulino (PMDB) proíbe os drones em qualquer ambiente fechado e com aglomeração de pessoas, exceto com a autorização do proprietário do imóvel.

Leia Mais

Relacionadas