quinta, 24 de maio de 2018
Justiça
Compartilhar:

Presídios podem ter bloqueador de celular

Redação com assessoria / 10 de julho de 2016
Foto: Divulgação
O Poder Judiciário iniciou entendimentos com operadoras de celular para a criação de um sistema que bloqueie os sinais de telefone dentro dos presídios.

No dia 4, o juiz Carlos Neves da Franca, coordenador-adjunto do Grupo de Monitoramento e Fiscalização do Sistema Penitenciário do Estado (GMF), se reuniu com representantes das empresas para discutir formas de colocar em prática o serviço.

A reunião ocorreu no Anexo do Tribunal de Justiça da Paraíba e contou com a presença do juiz Wolfram da Cunha Ramos, representando a Corregedoria-Geral de Justiça, além de magistrados das Varas de Execução Penal das comarcas de João Pessoa, Santa Rita, Sapé, Sousa e Patos. A juíza Andrea Arcoverde, da comarca de João Pessoa, ressaltou a importância desta discussão para a segurança pública do Estado.

Lílian Cananéia, da comarca de Santa Rita, chamou atenção para a frequência em que celulares são apreendidos nas cadeias: “Nos deparamos com essa situação quase diariamente”.

O Estado como protagonista da instalação e manutenção dos bloqueadores de sinal foi uma das solicitações que os representantes das operadoras Oi, Tim e Vivo fizeram durante a reunião. As empresas de telefonia, nesse caso, só auxiliariam o governo caso fosse necessário.

Relacionadas