quarta, 23 de agosto de 2017
Justiça
Compartilhar:

Desembargador Marcos Cavalcanti faz diagnóstico da justiça na Paraíba

Luís Carlos Sousa / 16 de agosto de 2015
Foto: Divulgação
O presidente do Tribunal de Justiça da Paraíba (TJPB), Marcos Cavalcanti, espera diminuir o número de processos nos Juizados Especiais com a realização de um mutirão. Ele disse que também há um projeto para contratação de juízes e servidores para zerar os recursos nas turmas recursais.

Em entrevista ao Correio da Paraíba deste domingo (16), Cavalcanti faz um diagnóstico sobre os problemas que a Justiça enfrenta, revela iniciativas que estão dando certo e diz que hoje o Judiciário convive com independência, mas em completa harmonia com os demais poderes. Confira um trecho da entrevista:

Correio da Paraíba - A implantação do PJE (Processo Judicial Eletrônico) vai solucionar o problema de morosidade da Justiça?

Marcos Cavalcanti - Vai melhorar muito, porque vem resolver dois problemas de imediato: o fim do uso do papel, que vai auxiliar na parte ambiental, ecológica e avançar na tecnologia da informação. Isso vai permitir que juízes e servidores pratiquem os atos de trabalho até em casa. Será necessário apenas o ato presencial como as audiências, onde os juízes ouvem as partes e interrogam testemunhas, enfim fazem a instrução do processo.

Correio da Paraíba - A morosidade é o maior problema da Justiça?

Marcos Cavalcanti - Tudo isso vai agilizar muito no combate a maior chaga que temos no Brasil, em relação ao Poder Judiciário, que é a morosidade. Para mim é um dos grandes combates ao lado de mais servidores e mais juízes.

Confira a entrevista completa com o presidente do TJPB na edição deste domingo do jornal Correio da Paraíba

Relacionadas