sábado, 19 de agosto de 2017
João Pessoa
Compartilhar:

Tragédia da Lagoa completa 40 anos e ainda vive na memória de João Pessoa

Adelson Barbosa dos Santos / 23 de agosto de 2015
Foto: REPRODUÇÃO/RAFAEL PASSOS
No dia 24 de agosto de 1975- 40 anos amanhã- a cidade de João Pessoa anoiteceu consternada com uma tragédia de repercussão nacional. Era 17h45. O sol desaparecia atrás de alguns prédios e das palmeiras imperiais da Lagoa do Parque Solon de Lucena, no Centro, onde o Exército Brasileiro promovia, desde o início da semana, uma exposição alusiva ao Dia do Soldado - 25 de agosto- e proporcionava passeios de 20 minutos pelo espelho d’água em um barco vindo de Natal, com capacidade para 60 pessoas.

Testemunhas da época dizem que, na última viagem daquele dia, o barco levava cerca de 200 pessoas. Foi uma tragédia. Minutos depois da partida, o barco começou a afundar nas águas poluídas da Lagoa.

O desespero tomou conta das pessoas a bordo e das centenas que não puderam embarcar e ficaram à espera de seus parentes. Quem ficou fora do passeio assistiu tudo da calçada. Ouviu os gritos desesperados por socorro sem nada poder fazer. Pelo menos 35 pessoas morreram afogadas, a maioria crianças e adolescentes. Muitas pessoas que se salvaram foram hospitalizadas em estado de choque.

Leia reportagem completa no Jornal Correio da Paraíba

Relacionadas