terça, 12 de dezembro de 2017
João Pessoa
Compartilhar:

Moradores do Distrito Industrial denunciam água roxa que cai no Rio Mumbaba

Bárbara Wanderley / 04 de novembro de 2017
Foto: Nalva Figueiredo
Ninguém quer frequentar o bar de Dona Nilza Alves, localizado na Rua Doutor Walter Belian, no Distrito Industrial de João Pessoa, em frente à Ambev. Isso porque há dois bueiros na rua dos quais uma água azul arroxeada jorra constantemente espalhando um forte mau cheiro pelo ambiente. “Já perdi muitos clientes, ninguém quer comer aqui com esse cheiro. Eu tinha duas funcionárias e só fiquei com uma porque não posso pagar e eu dependo disso para viver”, disse Nilza. Para piorar a comerciante afirmou que o resíduo é jogado no Rio Mumbaba.

O problema já ocorre há mais de um ano, quase dois, segundo o morador Jadilson Gomes da Silva. “Está degradando o meio ambiente, as pessoas estão ficando doentes, já tem gente se queixando de coceira”, disse. Dona Nilza afirmou que um cachorro de rua que bebeu a água morreu logo em seguida.

Jadilson disse que já fez reclamações à Prefeitura, à Cagepa e já procurou até o Ministério Público. “Fui orientado a reunir umas 200 assinaturas para levar ao promotor do Meio Ambiente”, contou. Ele reclamou que o bairro está completamente esquecido.

Ambos os moradores acreditam que a água vem de uma indústria têxtil de localização próxima. Procurada pela reportagem, a gerente de produção da Matesa Têxtil, Angélica Rodrigues, afirmou que o problema não é causado pela indústria, que tem tratamento de água e todas as certificações dos órgãos ambientais. Ela justificou que a linha não é exclusiva da Matesa. “Essa água pode ser de qualquer empresa da área”, disse ela.

Angélica Rodrigues contou que a diretoria da empresa já tentou solicitar à Companhia de Desenvolvimento da Paraíba (Cinep), responsável pela administração da área, que investigue o problema.

“Também temos interesse em resolver porque fica ruim para a imagem da empresa as pessoas achando que somos nós. A gente fica até triste com isso”, comentou.

Quem fiscaliza

▶ Por e-mail, a assessoria de comunicação da Cagepa informou que a área não dispõe de rede de esgoto, e portanto, não é de responsabilidade deles.

De acordo com informações obtidas por telefone, não houve expediente no Cinep ontem devido a dedetização no prédio. O celular da assessoria de comunicação estava desligado. Já a Secretaria Municipal do Meio Ambiente (Semam), através da assessoria de comunicação, disse que acompanhou uma ação do Ibama na área, mas que não multou nem notificou porque isso foi feito pelo Ibama. A Semam não detalhou a ação.

Relacionadas