quarta, 21 de fevereiro de 2018
João Pessoa
Compartilhar:

Liga Canábica realiza evento em defesa do uso medicinal da cannabis

André Luiz Maia / 25 de julho de 2016
Foto: Rafael Passos
 

A arte a serviço da conscientização. Amanhã (26), a partir das 20h, acontece no Empório Café em Tambaú uma ação da Liga Canábica, parte do projeto Café em Verso e Prosa, organizado pela atriz Suzy Lopes, com entrada gratuita. O evento tem a participação dos poetas Lau Siqueira e Antonio Mariano e é mais uma ação da associação que defende o uso medicinal da cannabis, a erva que também dá origem à maconha, para o tratamento de doenças como epilepsia, Parkinson, Alzheimer e câncer.

De acordo com o presidente da Liga Canábica da Paraíba, Júlio Américo Pinto Neto, esse tipo de ação serve para quebrar preconceitos. “A gente quer tornar pública a causa e tocar os corações das pessoas, criar uma cultura de acolhimento das pessoas que usam ou de responsáveis por pacientes que usam cannabis medicinal, mostrar que é um medicamente como outro qualquer”, explicou.

A Liga Canábica ainda não conta com um quadro de sócios, mas cerca de 30 famílias se mobilizam para o avanço na regulamentação do uso medicinal da erva. Julio afirma que a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) já aprovou cerca de 1,5 mil pedidos de autorização para esse tipo de utilização. No entanto, a principal bandeira levantada pela Liga Canábica é a criação de uma política pública que garanta a regulamentação da cannabis, atendendo ao que já está previsto na Lei 11.343/2006, e de uma linha de financiamento permanente a estudos e pesquisas para universidades e institutos de pesquisa para explorar as potencialidades da planta.

“A erva é usada com esse fim há pelo menos 2700 anos. Há relatos da medicina chinesa que falam do uso da cannabis. Estudos recentes já comprovaram que houve melhora em pacientes de doenças como diabetes, câncer, Parkinson, Alzheimer, esclerose múltipla e doenças auto-imunes, como lúpus, que usaram o óleo extraído da planta”, explica o presidente da Liga.

A classe artística está participando de vários eventos para dar apoio à causa. O cantor e compositor Adeildo Vieira prestou um depoimento sobre o assunto, publicado no site oficial da Liga Canábica. “A natureza nos oferece a cura para todos os males. O ser humano é que é o único ser vivo capaz de desprezar a importância de bens naturais. A cannabis nada mais é do que mais uma planta com extraordinário poder de cura para doenças que trazem sofrimento para famílias inteiras, mas que, lamentavelmente, foi criminalizada no seu uso. É preciso reconhecer, entretanto, que o seu uso medicinal precisa ser legalizado e democratizado, criando-se ainda linhas de pesquisa para saber aproveitar ao máximo as potencialidades das substâncias nela contidas”, explicou.

A Liga Canábica não realiza eventos pagos, sobrevivendo essencialmente de doações espontâneas, através da conta corrente 250.809-5, da agência 5891-2 do Banco do Brasil.

Relacionadas