sexta, 23 de fevereiro de 2018
João Pessoa
Compartilhar:

Grávida é flagrada tentando entrar em presídio da Capital com celular na vagina

Adriana Rodrigues / 02 de Maio de 2016
Foto: Ilustração
Uma mulher de 33 anos foi flagrada, na manhã desse domingo, tentando entrar na Penitenciária Dr. Romeu Gonçalves de Abrantes (PB1), em Jacarapé, na Capital, com um aparelho celular escondido na vagina. Ela está grávida de sete meses e é esposa de um detento que cumpre pena por roubo seguido de morte.

De acordo com o secretário da Administração Penitenciária do Estado, Wagner Dorta, tem sido cada vez mais comum o flagrante de grávidas com objetos ilícitos nos presídios paraibanos. O caso deste domingo seria o 17º registrado apenas este ano. Para o secretário, engravidar faz parte de uma estratégia das esposas dos presos para ingressar nas penitenciárias com drogas ou celulares.

“As gestantes não passam pelo scanner corporal, por recomendação do Conselho Nacional de Energia Nuclear. Caso haja fundada suspeita, elas são levadas a um hospital para fazer a revista clínica com um médico. Não é um procedimento rápido, mas é a norma”, comentou Dorta.

O secretário ressaltou, ainda, que a Penitenciária do Roger, em João Pessoa, e o Serrotão, em Campina Grande, são os campeões de flagrantes deste tipo.

Relacionadas