domingo, 27 de maio de 2018
João Pessoa
Compartilhar:

Dia ‘D’ da vacinação antirrábica é neste sábado; saiba onde estão os postos

Redação com assessoria / 17 de setembro de 2016
Os trabalhos preventivos para evitar casos de raiva canina e a transmissão da doença para humanos iniciam nesta sábado (17). A secretaria municipal de Saúde de João Pessoa fará a distribuição da Campanha Nacional de Vacinação Antirrábica em 176 postos de vacinação distribuídos pelos cinco Distritos Sanitários da Capital, além do ponto fixo no próprio Centro de Zoonoses. Todos irão funcionar das 8h às 17h.

postos-de-vacinacao-por-bairro

Segundo Nilton Guedes, gerente de Vigilância Ambiental e Zoonoses, a campanha tem como meta de imunizar aproximadamente 64 mil cães. “Durante todo este mês da campanha estamos com equipes de técnicos reforçadas não somente para alcançar a meta, mas para de fato proteger a população de cães e gatos e, consequentemente, proteger a população pessoense de doenças”, destacou.

Desde a abertura da campanha, na semana passada, já foram imunizados quase três mil animais. “Pedimos para que os proprietários não deixem de levar os animais para um dos postos e manter o animal protegido. É importante lembrar que a vacina é um dos métodos mais eficazes de prevenção e cuidado com a saúde dos animais e das pessoas que convivem com eles”, completou Nilton Guedes.

De acordo com Guedes, no caso de dúvida, solicitação de assistência e orientações os usuários podem contatar o CVaz pelo número 3218-9357, que haverá uma equipe para auxiliar sobre os procedimentos de imunização ou quaisquer outros tratamentos ofertados pelo Sistema Único de Saúde (SUS) aos animais.

Adalberto Fulgêncio, secretário de saúde da Capital, ressalta que, embora a raiva seja uma doença considerada um tanto incomum, é fundamental que os proprietários mantenham o cuidado com os animais. “A vacina é a melhor forma de prevenção e esse cuidado é garantido pelo Sistema Único de Saúde”.

Após a campanha – Quem não conseguir levar seu bicho aos postos de vacinação neste sábado, pode vaciná-lo no Centro de Vigilância Ambiental e Zoonoses (Cvaz) da Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP), que fica localizado na Avenida Walfredo Macêdo Brandão, nº 100, Jardim Cidade Universitária, e funciona das 8h às 17h, de segunda a sexta-feira.

Doença - A raiva é uma zoonose viral, que se caracteriza como uma encefalite progressiva aguda e letal. Todos os mamíferos são suscetíveis ao vírus da raiva e, portanto, podem transmiti-la. A doença apresenta dois principais ciclos de transmissão: urbano e silvestre, sendo o urbano passível de eliminação, por se dispor de medidas eficientes de prevenção, tanto em relação ao ser humano, quanto à fonte de infecção.

Raiva animal – Causada por um vírus, a raiva ataca diversos animais, inclusive o homem. A taxa de óbito das pessoas que adquirem a doença é de quase 100%. O cão, o gato e o morcego são os principais transmissores da raiva em áreas urbanas.

Quando uma pessoa é agredida por um animal, a exemplo do cão, gato, morcego ou sagui, é importante lavar bem a ferida com bastante água e sabão amarelo e procurar imediatamente um posto de saúde.

Mudança de comportamento – O animal raivoso apresenta mudança de comportamento, para de comer, esconde-se em locais mais escuros, tenta beber água sem conseguir engolir, procura fugir de onde está preso e morde tudo o que vê pela frente (objetos, animais e pessoas).

O animal também pode babar, ficar com o latido rouco e prolongado, parecendo um uivo, pode parecer que está engasgado com um osso, ficar sem andar e morrer. No entanto, não é obrigatório que o animal raivoso apresente todos esses sintomas simultaneamente.

Relacionadas