segunda, 19 de fevereiro de 2018
João Pessoa
Compartilhar:

Chefs de cozinha unidos pela solidariedade

Aline Martins / 22 de julho de 2016
Foto: Assuero Lima
Doar um pouco do seu conhecimento, tirar um tempinho para visitar, conversar e ser solidário com os menos favorecidos ou ‘excluídos’ da sociedade. Pensando dessa forma, desde maio deste ano, cinco chefs de cozinha estão doando um pouco de suas experiências, através do projeto social ‘’Cozinhando com Amor’, que já iniciou no abrigo de idosos da Vila Vicentina Júlia Freire, no bairro da Torre, em João Pessoa. Além disso, recentemente firmaram uma parceria com a Fundação Solidariedade – braço social do Sistema Correio de Comunicação para a execução do ‘Sopão do Bem’, nas comunidades carentes. Amanhã ocorrerá a segunda edição do projeto, em João Pessoa.

O que começou de forma despretensiosa, apenas para fazer um almoço diferente do Dia das Mães para os idosos da Vila Vicentina, como destacou o chef Renato Murad, se tornou um sucesso. O “Cozinhando com Amor” já programou mais uma edição para os moradores da Vila no sábado antes do Dia dos Pais (13 de agosto). Marcílio Cavalcante, que faz parte do grupo, informou que os alimentos serão de doações. “Além de amigos e algumas instituições, pela movimentação e pelo que vem crescendo esse projeto nosso, as doações estão sendo bem legais, bem bacanas”, frisou.

Não é só comida. Além dos produtos para o preparo do almoço desse evento, os cinco profissionais também estão divulgando as necessidades diárias do abrigo, que é ter mais alimentos e doar um pouco de atenção àqueles que estão esquecidos pela maior parte da sociedade. “Ouvir o que eles querem conversar...”, pontuou Murad. Ele explicou que o “Cozinhando com Amor” é um projeto que surgiu da idéia de cinco chefs que decidiram pegar os seus talentos culinários e cozinhar para as pessoas menos favorecidas. “No dia do evento, nós nos surpreendemos com as doações de amigos. A quantidade de amigos que apareceram foi uma coisa assustadora. Foi bem legal essa situação”, comentou.

Parceria. Os chefs mantêm outros projetos sociais. “Agora nós estamos fazendo uma parceria com a Fundação Solidariedade aqui do Sistema Correio e vamos começar atuar mais diretamente nesse projeto da Fundação que é bacana e compramos a idéia”, acrescentou Murad. Ele revelou que eles debatem para a escolha do cardápio por meio de um grupo de troca de mensagens telefônicas. Devido à idade dos idosos da Vila, por exemplo, eles tiveram que adaptar as necessidades – alguns comiam pastosos outros só por sonda. Para Simone Grazy, que também é chef, os idosos não precisam de chefs cozinhando, mas de amor, carinho e companhia. “Nós servimos um almoço com as mesmas coisas que eles comem só que com um toque diferente, com um tempero, uma verdura, um legume e um preparo diferente”, ressaltou.

Leia Mais

Relacionadas