sábado, 22 de setembro de 2018
João Pessoa
Compartilhar:

Cesta básica fica mais barata na Capital e tomate é responsável por queda no preço

Érico Fabres / 12 de abril de 2016
Foto: Arquivo
Dos 13 itens da Cesta Básica de João Pessoa, apenas o tomate e o café apresentaram queda, de acordo com o Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Econômicos (Dieese). A fruta (e não vegetal ou legume) teve redução de 29,54% e puxou para baixo o valor total do pacote, que em março custou R$ 351,88, a sétima mais barata do Brasil. Brasília foi a cidade com maior custo (R$ 444,74), seguida de São Paulo (R$ 444,11) e Florianópolis (R$ 441,06). Os menores valores médios foram em Natal (R$ 325,98), Maceió (R$ 342,55) e Rio Branco (R$ 342,66). Na capital paraibana, mesmo com a redução, o acumulado do ano é de 8,36%. Para adquirir a cesta, foi necessário despender 43,46% de um salário mínimo.

Já com base no total apurado para a cesta mais cara, a de Brasília, e levando em consideração que o salário mínimo deve ser suficiente para suprir as despesas de um trabalhador e sua família com alimentação, moradia, saúde, educação, vestuário, higiene, transporte, lazer e previdência, o Dieese estima mensalmente o valor do salário mínimo necessário. Em março de 2016, o salário mínimo necessário para a manutenção de uma família de quatro pessoas deveria equivaler a R$ 3.736,26, ou 4,25 vezes mais do que o mínimo de R$ 880,00. Em fevereiro, o mínimo necessário correspondeu a R$ 3.725,01, ou 4,23 vezes o piso vigente.

Já o tempo médio necessário para adquirir os produtos da cesta básica foi de 96 horas e 24 minutos, 13 minutos a menos que fevereiro.

Leia Mais

Relacionadas