terça, 25 de setembro de 2018
João Pessoa
Compartilhar:

Caça às empresas poluidoras: MPF e MPPB querem fiscalização no Distrito Industrial

Lucilene Meireles / 17 de junho de 2016
A Sudema terá que fiscalizar as atividades das empresas do Distrito Industrial de João Pessoa e tomar as medidas cabíveis para as irregularidades encontradas. A recomendação é dos Ministérios Públicos Federal (MPF) e Estadual (MPPB) e foi tomada em razão dos danos à saúde de cerca de 500 famílias que vivem no local causados pelos produtos lançados no meio ambiente.

O procurador da República, José Godoy Bezerra de Souza, explicou que as famílias vivem na Comunidade Mumbaba antes do Distrito Industrial se estabelecer, há 40 anos, e elas têm direito de propriedade. “Hoje, são entre 1.700 e 2 mil pessoas que estão sofrendo graves danos porque o Distrito Industrial foi instalado esquecendo as regras ambientais. Sofrem com diarréia, problemas respiratórios, de pele”, elencou. Segundo ele, os dejetos não tratados por essas indústrias passam por dentro da comunidade através de um canal, onde uma mulher caiu e sofreu queimaduras graves. Ele não soube dizer quando teria ocorrido o acidente.

“Nós temos um problema grave de saúde pública e, para atuarmos, temos que saber como está a regularidade dessas empresas. Depois de regularizadas, ver se o rio, o canal que recebe esse material de lá são capazes de fazer a diluição desse material. As indústrias colocam no Riacho Mussuré, que leva para o Mumbaba, que leva para o Gramame”, observou.

Ele disse que o objetivo é saber se é possível, instalando os devidos sistemas de tratamento, conviver a comunidade e o Distrito Industrial. E, caso não seja, quais as providências que serão adotadas. Ele acrescentou que a poluição se estende para o Rio Gramame, e todo o Baixo Gramame é atingido. A reportagem questionou a Sudema sobre as recomendações, mas não recebeu nenhuma resposta.

O MP recomenda que a Sudema encaminhe os dados de licenciamentos das empresas e os resultados da análise das águas da bacia do Gramame.

80 é o número de empresas instaladas no Distrito Industrial. Elas são de vários ramos, entre eles, alimentos, tintas, gráfica, tintura de tecido, madeireiras.

Relacionadas