quarta, 14 de novembro de 2018
Cidades
Compartilhar:

Gás ficará mais caro Paraíba. Botijão terá aumento de 9%, custando R$ 60 a partir de hoje

Érico Fabres Com assessoria / 08 de setembro de 2016
Foto: Divulgação
O preço do botijão de gás de cozinha sofreu reajuste, passando de R$ 55 para R$ 60 a partir de hoje. O aumento foi de 9%. Os últimos reajustes havia socorrido em setembro do ano passado. Primeiro, o botijão de cozinha passou de R$ 45 para R$ 50 (12,5%). No mesmo mês, o consumidor foi surpreendido com um novo aumento, fazendo valor subir para R$ 55 (11,1%).

Em virtude da crise econômica, algumas distribuidoras estavam comercializando o GLP entre R$ 45 e R$ 55.

De acordo com o Sindicato dos Revendedores de Gás GLP da Paraíba (Sinregás-PB), esse percentual aplicado que deixa o gás de cozinha mais caro corresponde a soma dos custos operacionais referentes ao período de setembro de 2015 a setembro de 2016 das distribuidoras e também dos encargos relacionados ao dissídio coletivo dos funcionários.

Revenda

Somente na capital existem atualmente 296 postos de revenda devidamente autorizados pela ANP - Agência Nacional de Petróleo. Já na área da Grande João Pessoa, o número de pontos de venda chega a 500 estabelecimentos.

Pesquisa Procon-PB



A Autarquia do Programa de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon-PB), através do Setor de Pesquisa e Estatística, comparou entre os dias 1º e 5 de setembro preços cobrados pelo gás de cozinha em 18 estabelecimentos de João Pessoa.



A pesquisa identificou preços à vista e a prazo nos estabelecimentos. O gás comprado à vista varia de R$ 42,00 a R$ 60,00. Já a prazo está estabelecido em R$ 60,00.



Considerando apenas o pagamento à vista, o estabelecimento SOS Gás (Torre) tem o menor preço dos 18 pesquisados. Já Neto Gás (Bancários) e Emerson Gás (Bancários) têm os menores preços quando o pagamento é a prazo. Os estabelecimentos SOS Gás e Ezequiel Gás cobram preços diferenciados quando o gás de cozinha é comprado por telefone.



O consumidor que tiver dúvidas ou quiser fazer uma reclamação, pode procurar o Procon-PB ou o núcleo de atendimento mais próximo, bem como outros canais.



Orientações: 151

Relacionadas