quarta, 13 de dezembro de 2017
Estatísticas
Compartilhar:

Pedestres mais frágeis: 45 pessoas já morreram atropeladas este ano na Paraíba

Aline Martins / 25 de agosto de 2015
Foto: Chico Martins
Uma pessoa morre atropelada a cada três dias e meio em vias e rodovias da Paraíba. Nos últimos três anos, foram 316 vítimas fatais. Os dados são do Sistema de Informações sobre Mortalidade (SIM-SES). Este ano, o número parcial é de 45 óbitos. Pelo menos duas vítimas fatais ainda não entraram nessas estatísticas: o dentista Eracliton Nunes Ramalho, 62, morto em João Pessoa, na última sexta-feira, e a professora Eunésia Vieira Bezerra, 50 anos, atropelada em Sousa, no Sertão do Estado, no domingo.

A professora foi atropelada no quilômetro 466 da BR-230, em Sousa, Sertão do Estado, em frente ao campus da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG), às 18h de domingo. Segundo informações da Polícia Rodoviária Federal, Eunésia Vieira Bezerra tentava atravessar a pista, quando foi alcançada por um Fiat Uno.

O veículo era conduzido pelo padre Agripino Ferreira, que estava a caminho de Cajazeiras, onde ia celebrar uma missa. Segundo um policial rodoviário do posto de Cajazeiras, a vítima havia saído de uma prova de concurso.

Através das marcas de freio e de como o veículo parou na pista, a PRF informou que preliminarmente a velocidade em que o condutor vinha estava compatível com o local. Foram realizados testes de alcoolemia no padre, mas o resultado deu negativo.

A vítima foi socorrida pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e removida para o Hospital, mas não resistiu e morreu. A Polícia Civil está confeccionando um laudo com o resultado da perícia feita, e a PRF tem até 72h após o acidente para finalizar um relatório sobre o acidente.

Relacionadas