terça, 25 de setembro de 2018
Educação
Compartilhar:

Sisu ainda tem 5.422 vagas na Paraíba

Aline Martins / 02 de julho de 2016
Foto: Divulgação
Alguns institutos de ensino superior da Paraíba (IES) já publicaram a lista de espera com os nomes de candidatos inscritos para a edição 2016.2 do Sistema de Seleção Unificada (Sisu). Estão disponíveis em quatro unidades de ensino, 5.422 vagas, ou seja, 88,38% do total de vagas ofertadas nessa edição (6.135). Apenas 11,22% foram preenchidas na chamada regular realizada pelo Ministério da Educação (MEC). Um dos IES começou na quinta-feira o cadastramento dos candidatos interessados em participar da convocação na lista de espera.

No Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia da Paraíba (IFPB) apenas 17,39% das vagas ofertadas nessa edição foram preenchidas na chamada regular. Essa semana foi divulgada a lista de espera com os convocados a ocuparem as vagas. Eles devem comparecer de 4 a 6 de julho, no campus que escolheram para estudar, com documentos listados no Edital. No dia 20 de julho, está previsto a publicação do edital de confirmação de matrícula, após a análise dos documentos. Apenas 10,3% das vagas oferecidas pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB) foram preenchidas na chamada regular. A instituição informou que já concluiu os processos da chamada do MEC e a previsão é que no dia 11 deste mês seja divulgada a primeira lista de espera com os nomes dos candidatos. A universidade está oferecendo vagas em 78 cursos de graduação. Na Universidade Federal de Campina Grande (UFCG) apenas 11% das vagas foram preenchidas. Segundo o coordenador da Comissão de Processos Vestibulares (Comprov), Antônio José da Silva, a primeira lista desse ser divulgada no dia 4 deste mês. Estão previstas oito chamadas.

Já a Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) informou que apenas 270 pessoas compareceram para ocupar as vagas na chamada regular. Na quinta-feira teve início ao cadastro dos candidatos que estão na lista de espera para formalizarem interesse em participar da lista de espera. Eles têm previsão de fazer seis chamadas.

Sobrando vagas. O pró-reitor de graduação da UEPB, Eli Brandão afirmou que não se devem generalizar as sobras de vagas. “É normal sobrar na chamada regular e, geralmente, são cursos de licenciatura. Os cursos mais concorridos como medicina e direito logo são preenchidos. O que acontece também. É que muitos conseguem uma bolsa do curso que realmente querem em faculdades privadas, então desistem da pública que estaria coma segunda opção de curso. À medida que são feitas mais chamadas, as vagas vão se preenchendo. É o que fazemos e chegamos a ultrapassar os 100% de vagas”, disse.

A pró-reitora de graduação da UFPB, Ariane Sá, também informou que muitos optam por um curso, mas quando consegue uma bolsa em uma faculdade privada e ainda por cima, no seu Estado, eles desistem na pública. “Quanto mais oferta, mais evasão porque o estudante tem muita oferta de universidades. Opta por Sisu, mas também por um Fies. É preciso redimensionar o Sisu. O que acontece é que as universidades se preparam para receber 40 alunos e só recebem 20. De qualquer forma ela continuará pagando pelos 40. É um prejuízo. Fazemos reuniões para repensar isto”, declarou.

Leia Mais

Relacionadas