domingo, 18 de fevereiro de 2018
Educação
Compartilhar:

Professores vão receber precatórios que chegam a R$ 20 mil

Edson Veber / 27 de Abril de 2016
Foto: Arquivo
Nesta sexta-feira, a APLP (Associação dos Professores de Licenciatura Plena do Estado da Paraíba) realiza reuniões na sua sede de João Pessoa e subsedes de Campina Grande, Patos, Souza e Cajazeiras com 270 professores, com idade acima de 60 anos ou com doença grave. No encontro, a entidade irá orientá-los sobre como proceder para receber, nos próximos dias, os precatórios entre R$ 12 mil e R$ 20 mil relativos à ação de 1996, julgada procedente, em julgamento final, pelo STJ (Superior Tribunal de Justiça), em 2007.

As informações são do secretário geral da APLP (Associação dos Professores de Licenciatura Plena da Paraíba), Fernando Lira, que destaca o fato de a entidade estar pagando os que têm idade acima de 60 anos ou com doença grave, com base no que determina a Constituição de 1988.

Origem. De acordo com o dirigente, a dívida se arrasta desde 1992, até o ano de 1997, quando os professores decidiram entrar com uma ação judicial junto ao Tribunal de Justiça cobrando o pagamento retroativo da base salarial que estava em atraso. “Com a Constituição de 1988 o salário base do professor deveria ser o mínimo, no entanto, o governo só veio a pagar está diferença a partir de 1997, por isso resolvemos entrar com a ação na justiça, em ação preparada pelo advogado José Claudemy Tavares Soares”, concluiu Lira.

Leia Mais

Relacionadas