sexta, 28 de julho de 2017
Educação
Compartilhar:

Professores da UFCG continua greve, mas fazem nova proposta

Giovannia Brito / 31 de julho de 2015
Foto: CHICO MARTINS
Os professores da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG) dos campi de Cuité, Pombal, Sumé e Campina Grande, decidiram ontem, em assembleia, por unanimidade, dar continuidade ao movimento grevista, iniciado no último mês de maio. Na reunião eles também definiram por apresentar uma contraproposta. Eles querem um aumento salarial de 19,7% para todos os servidores federais já a partir de janeiro.

“Quase 200 professores participaram da assembleia e todos foram unânimes em rejeitar a proposta do Governo Federal. Mas sentamos e decidimos por apresentar a nossa proposta”, afirmou o diretor da Associação dos Docentes da UFCG, Luciano Mendonça.

O Governo tinha oferecido 21,3%, parcelado em quatro anos: 5,5% em 2016; 5% em 2017; 4,75% em 2018 e 4,5%, em 2019.

A nova proposta será enviada ao Comando Nacional de Greve, em Brasília-DF, que irá analisar juntamente com outras já apresentadas por outras entidades. Em seguida, solicitar uma nova reunião com o Governo Federal para apresentá-la. Esse novo encontro deverá ocorrer na próxima semana.

Hoje, várias entidades do setor educacional da Paraíba farão um ato público a partir das 9h, no Parque Solon de Lucena, no Centro de João Pessoa. “O ato será em defesa da educação pública e contra os cortes constantes no setor”, declarou o diretor da Associação dos Docentes da UFCG, Luciano Mendonça.

Relacionadas