sexta, 28 de julho de 2017
Cidades
Compartilhar:

Compaixão no currículo: curso tenta humanizar médicos durante a formação

Lucilene Meireles / 09 de agosto de 2015
"O médico nem olhou pra minha cara. Passou um remédio e mandou eu ir pra casa". Quem nunca ouviu um relato assim? As desculpas para esse tipo de comportamento podem ser várias: tinha uma fila de pacientes, estava cansado do plantão, o salário é baixo...

Mas, na verdade, isso é pura falta de compaixão, de humanidade, que pode custar a vida de alguém. Quando 'ser humano' não faz parte da natureza, é preciso formar, e os estudantes de medicina estão aprendendo isso na universidade.

A Unicamp-SP criou um projeto específico que ensina futuros médicos a terem empatia e compaixão pelos pacientes. Na UFPB, a preocupação é constante e, segundo e professores e alunos, faz parte da formação.

Leia mais no Jornal Correio da Paraíba

Relacionadas