segunda, 18 de junho de 2018
Chuva
Compartilhar:

Chuvas provocam deslizamento no ‘viaduto do Geisel’

Rammom Monte e Luana Barros / 30 de maio de 2016
Foto: Reprodução WhatsApp
As fortes chuvas registradas nesta segunda-feira (30) deixaram João Pessoa alagada mais uma vez.  Assim como já havia acontecido em outras oportunidades, várias áreas da cidade ficaram alagadas, como trechos da BR-230, ruas de Mangabeira, Ernesto Geisel, Valentina de Figueiredo, Manaíra, Bessa, entre outros. Em alguns pontos o trânsito ficou congestionado, como na BR-230 próximo ao Estádio Almeidão. No sentido Bancários-Geisel o trânsito ficou parado, assim como na Avenida Diógenes Chianca, acesso para o Centro Administrativo Municipal, em Água Fria.

Assim como ocorreu em dezembro do ano passado, um trecho da Avenida Padre Azevedo, no Centro da Capital, ficou alagado e passou a surgir peixes no local. Moradores e comerciantes da redondeza aproveitaram para fazer uma “pescaria” em meio ao asfalto. A avenida está completamente interditada, de acordo com a Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana. Outro ponto interditado é uma faixa da avenida Tancredo Neves, para quem vai no sentido Praia-Centro.

Já nas rodovias federais, a Polícia Rodoviária Federal interditou uma das faixas do km-25 da BR-230, próximo onde está sendo construído o viaduto do Geisel. De acordo com o órgão, parte da barreira de areia usada na obra cedeu com as chuvas e foi parar na rodovia, o que está causando lentidão e trânsito lento. Outro ponto crítico é entre os Kms 30 e 31 da BR-230, próximo ao posto da PRF de Bayeux.

congestionamento

Chuvas devem continuar

De acordo com a Agência Executiva de Gestão das Águas (Aesa) a previsão é de chuva contínua e de baixa intensidade para as próximas horas. Segundo Marle Bandeira, meteorologista da Aesa, esse mês de junho já é previsto período de chuvas. “Nesta manhã choveu 15 milímetros em João Pessoa, o histórico de chuvas previsto para o mês de junho é em torno de 30 milímetros, isso é apenas uma média de registro de mais de 30 anos. Climatologicamente os meses de abril a julho são considerados os mais chuvoso para o agreste, brejo e litoral”, contou.

O coordenador da Defesa Civil Municipal de João Pessoa, Noé Estrela, ressaltou que o órgão está em alerta para esse período de chuvas e que para esta semana está previsto chuvas de baixa intensidade. “São muitas nuvens, mas é chamada de chuva de baixa intensidade, ela molha bastante porque é continua, mas não é comum causar alagamento, queda de barreira ou nenhum outro dano a população. Apesar da previsão de chuvas, a população pode ficar tranquila. Há dois anos não registramos inundações e nem houve a necessidade de desalojar famílias”, ressaltou. Gráfico

Relacionadas