segunda, 24 de setembro de 2018
Chuva
Compartilhar:

Chuvas de maio chegam ao Litoral, mas devem se esconder no Sertão da Paraíba

Lucilene Meireles / 03 de maio de 2016
Foto: Assuero Lima
Maio começou com chuvas e a tendência é que hoje elas voltem a ocorrer no Litoral, Agreste e Brejo. O Inmet prevê que as chuvas fiquem abaixo da média histórica no Estado, mas a Aesa informou que devem ficar dentro da média. Enquanto João Pessoa deve ter 21 dias de chuvas, a previsão é que Patos tenha apenas sete, confirmando a intensificação do período chuvoso no Leste do Estado e o seu fim na parte oeste.

O meteorologista da Aesa, Flaviano Fernandes, explicou que não há previsão de chuvas para o Sertão. “No Litoral, a chuva será mais intensa do que nas outras regiões, mas ainda não é possível dizer se as chuvas registradas em abril vão se repetir”, disse. Hoje, na Grande João Pessoa, devem ocorrer chuvas com períodos de melhorias. Para o Brejo e Agreste, a previsão é de chuvas mais finas, com temperaturas caindo até 18 graus e chegando à máxima de 29.

Temperatura. Com a proximidade do inverno (que começa oficialmente em 20 de junho), a tendência é que a temperatura caia até dois graus nestas regiões ao longo do mês. Conforme a Aesa, a sensação de frio será maior nas regiões serranas, como Areia, e ainda em Campina Grande. “A tendência é que as máximas e mínimas caiam até dois graus”, declarou o meterologista. Em João Pessoa, varia entre a mínima de 23 e a máxima de 30.

“O prognóstico aponta para uma tendência de chuva abaixo da média nos meses de maio, junho e julho. Também não deve haver variação brusca de temperatura. Em abril, por exemplo, declinou de 29.7, no Litoral, para 29.3”, acrescentou Ednaldo Araújo, chefe da seção de Previsão do Tempo, do Inmet.

Saldo de abril. No mês passado, choveu acima da média histórica em cidades do Litoral e Agreste, representandas pela Capital e Campina Grande. Mas em Monteiro (Cariri), choveu dez vezes menos do que o previsto. Em Patos, a chuva não chegou a 1/3 da esperada.

Relacionadas