segunda, 19 de fevereiro de 2018
Campina Grande
Compartilhar:

Ton Oliveira e Edmar Miguel: dois veteranos no Parque do Povo

Wênia Bandeira / 24 de junho de 2016
Foto: Divulgação
O Dia de São João será embalado por grandes conhecedores da festa no Parque do Povo. Ton Oliveira e Edmar Miguel, com mais de 30 apresentações no São João de Campina Grande cada um, estarão no palco principal e prometem fazer nesta data, a melhor festa do ano. Ton conta 25 anos de carreira e ficou de fora da programação d`O Maior São João do Mundo apenas por um ano, mas lembra que já subiu ao palco por mais de 30 vezes, isto porque fazia dois shows em uma mesma edição da festa. “As pessoas perguntam se ainda há novidades, mas com certeza tem. As pessoas se renovam, vindas de vários lugares, com várias culturas para acrescentar. O espaço é o mesmo, mas a proporção do evento é sempre diferente”.

Estar na programação do dia do santo que dá nome a festa é, para Ton Oliveira, uma emoção que se renova todos os anos. “Cada vez que a gente sobe é uma energia diferente, o palco muda de local, muda de tamanho, junta mais pessoas. A gente sempre sabe que não vai ver nada igual à antes”.

E para fazer o público dançar, Ton diz que não pode deixar de tocar “Paraíba joia rara”, música lançada em 2013 e que virou um hino para sua carreira. “Sempre pedem e cantam junto. Assim como cantam as marchinhas juninas, as músicas de Luiz Gonzaga, Trio Nordestino e Jackson do Pandeiro, que estão no meu repertório”.

O cantor mora em Campina Grande, mas a agenda não permite uma ida ao Parque do Povo a passeio. “Eu só vejo o Parque do Povo nas minhas apresentações. É muita viagem pra gravar programas, uma correria sem tamanho, mas gostaria de poder frequentar o lugar”.

Filho de músico, ele diz que a vontade de tocar e animar o público está no sangue. “Eu comecei a tocar quando tinha 13 anos de idade. Então é o sangue que fala mais alto”, fala enquanto relembra os festejos de antigamente. “A festa ganhou uma proporção muito grande, antes era mais em clubes e tinha fogueiras por todos os lados. Sinto falta disso”.

Ton garante que hoje o público poderá acompanhar canções com a cara de São João.

Elmar Miguel. O sertanejo “Edmar Miguel e a banda do mundo”deve subir ao palco às 22h, tocando muito xote, xaxado, baião e arrasta-pé. De acordo com o cantor, a pura música nordestina será exaltando durante todo o show. “Eu acompanhei as carreiras de Dominguinhos, Marinês, Três do Nordeste, e procuro seguir os ensinamentos que tive. É uma grande escola e eu procuro conhecer bem este oceano de cultura que nós temos no nordestee que serviu de base para a música brasileira”.

Já com 40 anos de carreira, Edmar lembra que foi o primeiro músico a tocar ainda quando não existia o Parque do Povo, mas sim a barraca de Chico Trambique. “Eu não amarro o burro no passado, mas a gente sofre com o passar do tempo”. Segundo o cantor, o sofrimento se dá principalmente porque muitos não sabem da história da cultura. “Tem que se preservar a história. É como uma pessoa encontrar uma ossada e pintar tudo para ficar bonito”, disse se referindo a grandiosidade da festa e o ritmo do forró que teria deixado o arrata-pé de lado para promover outros estilos de forró, como o forró universitário.

Leia Mais

Relacionadas