terça, 19 de junho de 2018
Campina Grande
Compartilhar:

Eliminado do Paraibano, Treze ‘fecha as portas’

Franco Ferreira / 26 de abril de 2016
Foto: Antônio Ronaldo
Sem definição. Encerrada a participação no Campeonato Paraibano de 2016 o que existe de concreto no Treze é que o time alvinegro não tem calendário para o segundo semestre da temporada. Com isso, pode ser provocada uma debandada no Presidente Vargas, com saída de jogadores e comissão técnica.

Mas, existe uma esperança neste quadro que pode ser modificado. Para isso, a diretoria do Galo da Borborema estuda uma estratégia com o objetivo de buscar uma saída. Este deve ser o principal assunto a ser avaliado pelos dirigentes alvinegros, que vão se pronunciar hoje para definir o futuro do clube.

Depois de uma série de tentativas para falar com o presidente do clube, Petrônio Gadelha, sem êxito, um contato por celular foi feito pela reportagem com o assessor de imprensa, Ramon Smith, que confirmou para hoje, o pronunciamento da diretoria alvinegra para explicar as posições que serão tomadas a partir de agora. A verdade é que, com a saída da competição estadual, o Treze ficou sem condição brigar pelas vagas da Copa do Nordeste, Copa do Brasil e, principalmente, pelo Brasileiro da Série D.

Mas, o que tem deixado a diretoria inconformada é que, a Federação Paraibana de Futebol usando a ‘mão de ferro’ estabeleceu que os classificados para a Série D de 2016 serão os mesmo representantes do Estado na próxima temporada. O Treze questiona a decisão da FPF.

A dúvida dos dirigentes está relacionado com a segunda vaga para a Série D que não consta no regulamento do Paraibano de 2016.

Posição

A diretoria acha que o Galo tem chance de conseguir vaga por colocação no ranking.

Relacionadas