terça, 25 de setembro de 2018
Cidades
Compartilhar:

Bombeiros fazem demonstração de salvamento veicular e orientam população

Da redação com assessoria / 04 de julho de 2016
Foto: Divulgação
Em comemoração ao dia nacional do Bombeiro, que aconteceu em 2 de julho, o Corpo de Bombeiro Militar da Paraíba realizou na manhã desta segunda-feira (4) um simulado de atendimento a vítimas de uma colisão de veículos. O simulado foi realizado no "Ponto de Cem réis", Centro de João Pessoa. A ocorrência simulada tratava se de uma colisão de veículos com múltiplas vítimas. As equipes de Busca e salvamento, atendimento pré hospitalar e combate a incêndio trabalham demonstrando as diversas áreas em que a corporação atua.  Na ocorrência foi possível demonstrar todas essas especialidades, além também de demonstrar a população o quanto a corporação tem avançado com a aquisição de novos equipamentos.

O comandante do 1º Batalhão e responsável pelo simulado, o tenente coronel Jean Benício, descreveu os procedimentos adotados pela corporação em casos como esse, envolvendo múltiplas vítimas em estados distintos. Do total de ocupantes dos dois veículos que colidiram, dois foram arremessados para fora, por não estarem com o cinto de segurança, uma ficou presa nas ferragens e mais duas ficaram gravemente feridas.  “Nessa situação, fazemos o isolamento da cena e a estabilização do veículo, para garantir a segurança das vítimas e então iniciarmos os atendimentos de forma simultânea”, contou.

Segundo o tenente coronel, durante a simulação, os bombeiros também deram orientações sobre direção segura e atitude preventiva no trânsito. “A prevenção é a melhor forma de salvar vidas, por isso enfatizamos que todos os ocupantes do veículo devem usar o cinto de segurança, utilizar os equipamentos para crianças como cadeirinhas; além de respeitar os limites de velocidade da via e a sinalização de trânsito e nunca dirigir sob efeito de álcool”, recomendou.

Dados  

Conforme os dados da seção de Planejamento e Estatísticas do CBMPB, em  todo o ano de 2015 foram registrados 2.882 atendimentos de acidentes de trânsito, sendo 62 com vítimas fatais, 2.731 com vítimas não fatais e 89 sem vítimas.  Levando em conta apenas o período de janeiro a maio, os bombeiros foram acionados para 1.189 ocorrências desse tipo, 84 a menos do que o registrado no mesmo período de 2016, que foi de 1.273 casos.

Mais comemorações

bombeiro2

Nesta terça-feira (5), o Corpo de Bombeiros realiza uma solenidade no Quartel do Comando Geral, no bairro de Marés, na Capital, às 9h30. Representantes de todas as unidades da Grande João Pessoa estarão presentes, com tropas formadas de combate a incêndio, atendimento pré-hospitalar e busca e salvamento.

Os novos alunos que ingressaram no Curso de Formação de Oficiais BM 2016 também participarão da solenidade e receberão o Espadim Dom Pedro II – que é a arma símbolo dos cadetes. Na ocasião, eles também farão os compromissos de ingresso na profissão de bombeiro militar.

Conforme o comandante geral da instituição, coronel Jair Carneiro de Barros, a solenidade será ainda um momento de homenagens aos militares que contribuíram de alguma forma para o engrandecimento do CBMPB. No total, serão 95 agraciados, em categorias diversas.

Serão dados brasões de 1º classe, que reconhecem os praças que se sobressaem no exercício das funções; barretas de comando, destinadas a gestores ‘destaque’; além das medalhas de 10, 20 e 30 anos de serviço.  Militares que já estão na reserva remunerada também serão lembrados na solenidade e receberão um certificado de agradecimento pelos trabalhos desenvolvidos.

“Avançamos muito enquanto instituição ao longo da nossa história e sobretudo nos últimos anos, mas isso só foi possível pela abnegação e comprometimento dos oficiais e praças que compõem o Corpo de Bombeiros Militar da Paraíba. É por isso que nesta data especial as homenagens devem ser rendidas todas para eles”, enfatizou o coronel Jair.

História  

bombeiro3

No Brasil, o início do Corpo de Bombeiros se deu em 1856, quando o Imperador Dom Pedro II, preocupado com o grande perigo de incêndios na Capital do país, na época Rio de Janeiro, instituiu o Corpo Provisório de Bombeiros da Corte.  O decreto Imperial (de número 1.775) que criou a corporação reuniu em uma só administração as diversas seções que até então existiam para o serviço de extinção do fogo.

A partir de 1880, o Corpo de Bombeiros passou a ter organização militar e as atividades da instituição foram sendo ampliadas, não se restringindo ao combate a incêndio.  Hoje, os Corpos de Bombeiros Militares realizam serviços de resgate e salvamento de pessoas e animais, atendimento pré-hospitalar, atividades de defesa civil, de prevenção e fiscalização em edificações; além de perícias, busca com auxilio de cães e atividades de mergulho.

Relacionadas